Plataformas de Compatibilização de projetos BIM, por Bruna Portz

Meu nome é Bruna Moschen Portz, sou Arquiteta e Urbanista, atuo na equipe de Compatibilização do grupo IBR há 9 meses e estou aqui para falar sobre as plataformas de compatibilização de projetos em BIM. De forma simples e resumida podemos definir a compatibilização como a integração entre as disciplinas de uma edificação, reduzindo (ou até eliminando) as interferências entre projetos. Evitando, assim, um retrabalho e custos adicionais na obra.

A construção civil vive um novo momento no Brasil com a implementação cada vez mais frequente do BIM. Esse conceito nada mais é do que um conjunto de informações, geradas e mantidas através de um modelo virtual, sobre um edifício e seu ciclo de vida. Dessa forma, percebe-se que a compatibilização ocupa um espaço importante nesta área, visto que os projetos passam a ser mais completos, possuindo toda a informação necessária dentro de apenas um modelo, com plantas, cortes e visualização 3D. Com a perspectiva de visualizar todas as informações em um único modelo, é possível verificar os conflitos existentes entre as disciplinas, facilitando a resolução de problemas antes de chegar na obra, e também auxiliando na manutenção da edificação durante a sua utilização.

Esse modelo com as informações citadas pode ser desenvolvido por diversos softwares. Na IBR, por exemplo, utilizamos principalmente o Revit, para projetar, e o Navisworks, para auxiliar na compatibilização. Além desses softwares mencionados acima, utilizamos também a ferramenta BCFier, a qual possibilita que relatórios com imagens da identificação de conflitos e da proposta de resolução dos problemas sejam gerados e encaminhados para os projetistas responsáveis. Apesar dos relatórios fornecerem uma boa explicação, é imprescindível que exista uma boa comunicação entre todos os envolvidos no projeto para que se tenha uma boa resolução das incompatibilidades e dos problemas mais complexos.

Outra ferramenta que é utilizada para realizar a compatibilização é a plataforma online, uma forma mais completa onde todos os envolvidos no projeto podem ter acesso para visualizar os apontamentos e realizar modificações de forma instantânea, sem a necessidade de ter que realizar o download de programas no computador ou de fazer um pdf e enviar por e-mail. Nesta plataforma é possível visualizar todo o histórico do projeto, o 3D da edificação, relatórios de uso e apontamentos, facilitando, assim, a visualização do projeto.

Atualmente existem diversas plataformas online disponíveis no mercado, todas possuem o mesmo objetivo: o de unir todas as informações em um só lugar. Porém, elas se diferem tanto nos itens oferecidos como nos seus layouts. Em uma pesquisa para implementação na IBR foram encontradas algumas plataformas que pudessem suprir as necessidades da empresa, as quais serão citadas abaixo, juntamente com uma tabela comparativa para melhor elucidar as semelhanças e diferenças que elas possuem entre elas.

Iniciaremos as descrições com a BimCollab, que atualmente é a plataforma mais completa existente no mercado. Ela foi desenvolvida na Holanda e é uma das mais utilizadas na compatibilização de projetos, possui diversos itens que auxiliam na execução e entendimento do apontamento como: plugin no Revit, que facilita e agiliza no apontamento; filtros por disciplina, zona e prioridade; notificação para os envolvidos com o conflito; data limite na qual o conflito deve ser ajustado; comunicação com o BCFier, podendo ser implementado no andamento do projeto, visto que traz os apontamentos já feitos na ferramenta; visão geral de todos os conflitos (novos, antigos, em andamento, sem resolução e os que já foram solucionados); e produção de relatórios e gráficos de apontamentos. Além desses itens, a plataforma também oferece o 3D online, possibilitando que todos tenham acesso ao modelo da edificação para melhor visualização. Um ponto negativo encontrado no BimCollab é não ter a opção do uso da língua portuguesa no site, podendo se tornar um empecilho para alguns usuários que não dominam as outras línguas oferecidas.

O BimSync é uma plataforma que foi desenvolvida na Noruega que se assemelha em vários pontos ao BimCollab, porém, não possui alguns itens, como o plugin para utilizar no Revit e a não notificação dos apontamentos, bem como, possui poucos filtros. Um ponto importante de diferenciação das outras plataformas é a opção de realizar apontamentos diretamente no 3D online, tornando mais fácil e rápida a visualização do conflito. Além disso, possui a opção da língua portuguesa em sua interface. A QiCloud é uma plataforma desenvolvida no Brasil, que possui muitas semelhanças com a BimCollab. As diferenças que se destacam são: a não elaboração de gráficos e relatórios de conflitos e não possuir o plugin no Revit. As plataformas BimTrack, desenvolvida no Canadá, e Construflow, desenvolvida no Brasil, também são muito semelhantes ao BimCollab, se diferenciando principalmente na interface e no valor. A Construflow, porém, também tem a opção do uso da língua portuguesa e é a única plataforma, dentre as mencionadas acima, que não tem comunicação com o BCFier.

A tabela abaixo apresenta os principais itens que consideramos importantes para o gerenciamento de informações e compatibilização dos projetos.

O intuito desse texto foi de esclarecer um pouco sobre a o conceito de compatibilização de projetos, bem como apresentar algumas ferramentas e plataformas que são utilizadas nessa área. É importante ressaltar que as comparações das plataformas são apenas de cunho informativo e não há preferência por nenhuma delas. Vale lembrar que a escolha da plataforma utilizada deve levar em consideração as preferências de cada empresa para que cumpra um bom papel e seja um facilitador na gestão das informações do projeto e na compatibilização. Espero que essas informações tenham sido úteis. Me coloco à disposição para possíveis dúvidas.

Bruna Portz

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Share This

Copy Link to Clipboard

Copy